perder o medo de ‘perder’

Desejar algo é justo. Justíssimo, aliás. Mas quando nos apegamos àquele desejo como se a sobrevivência do nosso ser dependesse de que isso se realizasse, daí temos um ponto a olhar. Um dia qualquer sentimos um desejo, algo que fala em nós. Seja por uma pessoa, uma relação, um objeto,

a viagem sem fim das emoções *

A cada momento, a vida te oferece uma situação com a qual você pode aprender. Esqueça espiritualidade, esqueça técnicas, esteja ali, e ouça o que está se apresentando para você. A cada momento, você pode ver alguma coisa. A visão é o coração do mundo, a razão para a vida,

processos

Estar aqui, hoje, é parte do ‘jogo de xadrez’ que é a vida; tão lindo ‘from where I stand’! Tenho outro blog, onde escrevo desde 2009, mas que sempre divulguei ‘muito pouco ou quase nada’… Colocar mais a minha cara por aí é algo que bate à porta da minha consciência

sobre nossos processos de transformação

Recentemente, num dos encontros mensais do Círculo de Mulheres conversamos sobre nossos processos de transformação: como acontecem, o que causam, as dores e delícias… e foi tão lindo e inspirador que resolvi compartilhar um pouco aqui…. Transformar-se é morrer para aquela que eu fui para renascer outra, diferente, mais alinhada

sofrendo por medo de sofrer…

Invariavelmente acontece no consultório que ao analisarmos os medos daquele alguém na minha frente cheguemos a essa conclusão: o medo de sofrer por algo ou alguém, nos mantém numa situação de sofrimento igual ou maior que o sofrimento do qual temos medo. Então eu brinco… ah então quer dizer que

Outros saberes no seu email? Assine aqui:

nunca compartilharemos seus dados