uma carta para meu filho

Meu filho querido do coração, tem tanta coisa que eu quero te dizer. Você foi embora ontem depois de 25 dias incríveis que passamos juntos dessa vez. 6 meses depois de você ter ido morar em Sampa com seu pai, escola nova, pandemia… que loucura! Quem de nós imaginou que

queridos pais e mães, por favor, cuidem das suas vidas

Sei que o título pode ser lido como polêmico mas não é a minha intenção. É um pedido de verdade. Por amor, cuidem das suas próprias vidas além de cuidar dos filhos. Eu sempre digo que estou numa posição muito privilegiada e por essa razão me dou ao luxo de

criança mimada, adulto inseguro

Qual é o limite que separa o carinho, amor e cuidado dos pais com os filhos e o mimo excessivo que prejudica? Também não tenho uma resposta para essa pergunta mas acho que vale muito a reflexão. Vejo no consultório – e na vida por aí também! -, muitas pessoas que tiveram

era uma vez uma dor no joelho…

Em meados de 2015 eu machuquei o joelho numa aula de dança; putz que coisa chata!! foi o que que senti. E sofri. Parei o pilates e comecei a fisioterapia. Tudo melhorou, mas quando praticava yoga voltava alguma dor. Em meados de 2016, no meu primeiro retiro de yoga da

feridas de amor

Tantas vezes penso sobre a dificuldade que temos na relação com os objetos primordiais de amor das nossas vidas! As projeções, a necessidade de aprovação, as raivas contidas, os laços entretecidos de amor, cuidados e expectativas. Compreender melhor os vários aspectos que nos unem e separam de nossos pais é

Outros saberes no seu email? Assine aqui:

nunca compartilharemos seus dados