às mulheres queridas do meu coração

Observo tantas vezes ‘as mesmas coisas’ – claro que não são as ‘mesmas’, mas são muito similares! – que, de vez em quando me dá muita vontade de mandar uns recadinhos coletivos como esse que vou mandar agora para as mulheres. Ou esse que mandei para os homens! 😉

Então, mulheres queridas do meu coração, vamos lá:

  • Lembrem-se que vocês são filhas do patriarcado e fazem parte de uma linhagem de mulheres filhas do patriarcado há mais de 3 mil anos! Portanto, busquem a cura do seu feminino. Please?!

  • Você vai entender melhor, nesse processo, como temos buracos imensos em nós, por termos sido sempre preteridas, excessivamente repreendidas, abusadas e agredidas, criadas por mulheres também feridas no seu feminino e como isso traz consequências nefastas para nossas relações afetivas, nossas relações com amigas, mães, irmãs e filhas…

  • Curem-se no seu feminino para aprender seu real valor. Para que não precisem ficar entrando em quedas de braços desnecessárias com seus parceiros, apenas para, ganhando, preencher seu buraco de autoestima e valor. Please?!

  • Também para, sabendo reconhecer seu valor, parem de migalhar atenção de quem ‘não está tão afim de você’! Para não transformar a beleza virtuosa da flexibilidade – potência da energia Yin – em submissão e apego.

  • Entenda, se possível, que os homens também são filhos do patriarcado e até que estejamos todos curados, não adianta apenas criticá-los com sua braveza, se não ensiná-los com seu exemplo e amor. Não adianta apenas deixá-los mais inseguros e com baixo senso de valor do que já estão – o que se transforma muitas vezes em violência e desprezo. Precisamos nos curar para (re)ver a beleza do masculino.

  • Pare de criar suas filhas de forma diferente de seus filhos – não nas necessidades específicas de cada ser, obviamente – mas parando de repetir coisas como: as meninas são mais responsáveis e amadurecem mais cedo, ou, elas são tão mais organizadas, aiii coitadinhos, os meninos não sabem fazer serviços domésticos… coisas que nossas ancestrais falavam e que ainda vejo mães contemporâneas a mim falando…

  • Saiba preencher suas necessidades emocionais sozinha, para que seu parceiro não se transforme na única fonte de alegria, amor, carinho, prazer…

  • Cuide da sua vida! Muitas mulheres mudam sua vida completamente quando começam uma nova relação afetiva. Poucos homens fazem o mesmo. E eles se cansam de nós quando percebem que viraram o centro da atenção das nossas vidas, que tem alguém que depende emocionalmente deles. Cuide de você. Das suas outras relações, de seus hobbies, de seus objetivos profissionais, de seu lazer sem eles.

  • Cuide do seu dinheiro. A independência financeira é fundamental para a liberdade de SER. Please??!!

Enfim… alguns pensamentos que vem me atravessando há semanas e que gostaria de dividir com mais mulheres que queiram refletir a respeito. A energia Yin equilibrada é flexível sem ser submissa, é receptiva sem ser permissiva, é amorosa consigo e com os outros, é compassiva sem ser ingênua. Se abre para o que vem do outro, acolhe, filtra e aceita o que sente como bom para si e rejeita aquilo que já sabe, por autoconhecimento, que não lhe faz bem. Simples assim. Seguro, tranquilo, centrado, feminino.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
inscrever-se
Notify of
0 Comentários
feedback em linha
ver todos os comentários

textos especiais nos equinócios e solstícios por email? assine.

nunca compartilharemos seus dados

0
deixe seu comentáriox
()
x

sobre o blog

Esse blog nasceu de um constante mergulhar em mim mesma e no universo ao meu redor.

Traduzir em palavras os sentimentos que me atravessam me ajuda a organizá-los e refleti-los.

Perguntar-nos ‘Quem sou eu?’ é pra que estamos aqui! E eu espero te inspirar a explorar esse tema.

about the blog

This blog was born from the constant dive into myself and the universe around me.

To reflect into words the feelings that emerge, helping me to organize and translate them.

To ask ourselves ‘Who am I?’ is what we are here for! I hope this blog inspires you to explore it.