abacateiro não dá manga

É possível imaginar uma cena com alguém ficando muito bravo com o abacateiro porque seu fruto é o abacate e não a manga? Ou ver alguém rezando ao pé do abacateiro, implorando que ele dê manga ao invés de abacate? Parece óbvio que não, né? Pode parecer óbvio quando olhamos

aos homens queridos do meu coração

Observo tantas vezes ‘as mesmas coisas’ – claro que não são as ‘mesmas’, mas são muito similares! – que, de vez em quando me dá muita vontade de mandar uns recadinhos coletivos como esse que vou mandar agora para os homens. Ou esse que mandei para as mulheres! 😉 Então,

às mulheres queridas do meu coração

Observo tantas vezes ‘as mesmas coisas’ – claro que não são as ‘mesmas’, mas são muito similares! – que, de vez em quando me dá muita vontade de mandar uns recadinhos coletivos como esse que vou mandar agora para as mulheres. Ou esse que mandei para os homens! 😉 Então,

casar ou morar junto?

Ontem numa roda social, conversávamos sobre o porque de se casar ao invés de simplesmente ir morar juntos. Alguns argumentos em defesa do morar junto foram colocados ali: é menos dispendioso quando eventualmente o casal quiser se separar; é a mesma coisa, tanto faz; morar junto funciona como um “test

Individualidade na relação a dois (2)

Faz um tempo que escrevi sobre este tema (link aqui) e quero revisitá-lo. Talvez porque hoje eu tenha uma visão ainda mais ‘radical’ sobre essa questão, se podemos chamá-la assim. Desenvolver a individualidade (ser aquele EU que somos verdadeiramente) na sociedade massificada e massacrante que vivemos já é um desafio

equinócio de primavera: eu e o outro

Hoje perto das 11 horas da noite de Brasília acontece o momento exato do equinócio de primavera no hemisfério sul. É quando o Sol entra o grau 0 de Libra, signo do nós, da harmonia, do equilíbrio, da diplomacia, regido por Vênus, planeta feminino da beleza e dos relacionamentos, energia

textos especiais nos equinócios e solstícios por email? Assine.

nunca compartilharemos seus dados

sobre o blog

Esse blog nasceu de um constante mergulhar em mim mesma e no universo ao meu redor.

Traduzir em palavras os sentimentos que me atravessam me ajuda a organizá-los e refleti-los.

Perguntar-nos ‘Quem sou eu?’ é pra que estamos aqui! E eu espero te inspirar a explorar esse tema.

about the blog

This blog was born from the constant dive into myself and the universe around me.

To reflect into words the feelings that emerge, helping me to organize and translate them.

To ask ourselves ‘Who am I?’ is what we are here for! I hope this blog inspires you to explore it.